Honrar a Deusa que há mim

Nesta jornada de autoconhecimento e desenvolvimento pessoal uma grande parte do trabalho é ao nível do amor próprio.

Como recuperar a auto estima e a auto confiança. Cortar os padrões que ao longo da vida nos foi diminuindo, que criou uma vozinha dentro de nós dizendo que não somos importantes, que temos de pensar nos outros, que não somos suficientes…

Mas não somos isso, mas Eu não sou isso.

Ao longo dos anos questionei-me muitas vezes como poderia valorizar-me e ignorar aquela vozinha chata que me dizia que não era suficiente.

Digo-vos já que é um trabalho contínuo e que dura a vida toda, pois à mínima distração rapidamente caímos nos velhos padrões.

Recentemente através do sagrado feminino e do xamanismo aprendi que através da criação de um altar pessoal é uma forma de trabalhar o amor próprio.

Mas o quê? Criar um altar a mim? Colocar-me a esse nível de importância? SIM e não faz mal nenhum.

Porque fazer um altar pessoal

Um altar é um espaço que reflete aquilo que somos e por existir fisicamente recorda-nos da nossa importância e do nosso valor. A criação de um altar pessoal é uma forma de trabalhar o empoderamento pessoal.

Confesso que inicialmente fiquei reticente, achei que era algo muito narcisista. Nunca me tinha visto assim, nunca tinha sequer pensado criar um espaço, só meu, só para mim e por mim.

Ainda levei algum tempo para concretizar o altar, esta forma de empoderamento pessoal e de honrar o sagrado que há em mim.

O perfeccionismo foi uma desculpa para tal demora: porque tinha de ser assim, e ter aquilo, e naquela altura específica. Mas a verdadeira razão foi aquela vozinha que continuava a dizer que não fazia sentido, que eu não era importante. Porque na verdade é muito difícil colocar-nos neste nível de importância. 

Aos poucos percebi que através do meu altar poderia honrar o sagrado e o divino que há em mim, além de me ser mais fácil de:

  • reconectar com a minha alma e com a minha energia
  • orar, meditar, pedir, refletir
  • relembrar a divindade que há em mim
  • agradecer a minha vida, o que sou, o que tenho
  • trabalhar a minha autoestima e cuidar de mim

Como fazer um altar pessoal

Deixei então de adiar, ignorei aquela vozinha interior e decidi dar início ao meu altar. Não precisava de ser perfeito, precisava apenas de fazer. E comecei o meu altar apenas com post its na parede e uma carta. 

Queres saber como podes fazer um altar?

1 – ESCOLHER O LOCAL

No centro da tua casa fecha os olhos, respira fundo e sente qual o local onde te sentes melhor. Ouve o que a tua intuição te diz e vai até esse local. Organiza-o e limpa-o para dares espaço à tua energia. Se possível escolhe um local por onde passes regularmente para te ajudar a lembrar de cuidar de ti.

2 – ESCOLHER OS OBJETOS

No local que escolheste faz uma meditação com a técnica que mais te identificas e pede à tua alma para te mostrar que objetos colocar no teu altar. 

Quando já tiveres os objetos, coloca-os no altar com intenção, ou seja, atribui uma finalidade a cada objeto que colocas no teu altar. A intenção é extremamente importante, pois quando damos intenção a algo, atribuímos a energia apropriada, para cumprir uma função, como por exemplo, um cristal verde para trazer mais saúde, ou um tambor para aprofundar a tua espiritualidade, uma vela para iluminar os pensamentos, etc.

Como é um lugar dedicado a ti, podes colocar uma foto tua para reforçar que é o teu espaço sagrado.

Podes acrescentar velas, pedras, colares, imagens, símbolos, isto é, os objetos que achares que fazem mais sentido para ti. No altar podes ainda incluir afirmações ou cartas,para recordar o nosso caminho, propósito e até objetivos que queremos alcançar.

3 – CONECTAR COM O TEU EU VERDADEIRO

Agora que tens o teu altar podes fazer a conexão com o teu interior. É um espaço para refletir e meditar, acima de tudo para cuidar de ti. E sempre que quiseres podes mudar, acrescentar ou trocar os objetos que lá colocaste.

“Como você ama a si mesma é como tu ensinas todo mundo a amar-te.”

Rupi Kapur

Um altar não é um espaço fixo, pois como reflete a nossa essência, reflete também o nosso desenvolvimento e a fase em que estamos. Ou seja, as questões pessoais que estamos a trabalhar e a energia que temos naquele momento. 

 O nosso caminho nunca está terminado: ele continua, evolui, cresce, passa por várias fases. E assim também o nosso altar. Este é o reflexo da nossa essência.

Quando finalizei o meu altar, de repente todos os bloqueios que existiam, foram caindo, um a um. Teve um impacto enorme na minha auto estima. Construir o meu altar pessoal foi a concretização, a materialização de mais um passo nesta jornada.

Ter o altar ajuda-me imenso a manter o compromisso comigo mesma, mesmo naqueles momentos em que estou mais absorvida pelas rotinas e obrigações diárias.

Qualquer um pode montar um altar pessoal, independentemente do que acredita, sendo um lugar onde podes tirar um momento para ti e ouvires a voz do teu Eu Superior. Deste modo, podes recuperar a energia necessária para continuares com o teu propósito e alcançares as tuas metas, honrando o teu Ser, a Deusa em ti.

Rating: 1 out of 5.